Sobre hipocrisia, drogas e sensacionalismo

11 março 2013


Hipocrisia: Provem do Latin hyposrisis e Grego hypokrisis que significam ação de desempenhar um papel. 
A hipocrisia é o ato de fingir que se tenha qualidades, idéias ou sentimentos que na realidade não se possui.

Já vou começar este texto dizendo que não, não sou fã alucinada do Charlie Brown JR, e não era apaixonada à moda louca pelo Chorão. Eu apenas, digamos, curtia as músicas desde a minha adolescência, época quando escutava muito CPM 22, Raimundos, Detonautas e coisas do tipo. Confesso que dentre todos estes, a única banda da qual eu ainda escutava as músicas era do CBJR. 

I
Sim, fiquei chocada com a notícia da morte do Chorão. Apesar de tudo, morrer aos 40 e poucos não é nem um pouco natural. Dia desses, esbarrei em uma opinião alheia: a pessoa defendia a ideia que no Irã existem milhares de crianças com fome e sofrendo com a morte dos próprios familiares. Que tanta gente "inocente" estava morrendo e que era um absurdo as pessoas estarem lamentando pela morte de um cantor que já tinha mais de 40 anos ao morrer, e ainda morreu de overdose - que ela se refere como irresponsabilidade. 
* Nínguem deveria morrer aos 40 anos. Uma pessoa que morre aos 40 morre tão cedo quanto quem morre aos 15. - Visto que a expectativa de vida no Brasil é de 74 anos (segundo dados do IBGE).
** Para mim, uma situação é completamente diferente da outra. Não é porque milhares de pessoas morrem todo santo dia que não se pode ficar de luto por uma pessoa em especial. 

Depois que vejo coisas assim, fico me perguntando: será que estas pessoas, que zelam pela paz mundial e pregam moral falando da guerra de outros países, sabem que no Brasil, todos os dias, crianças morrem espancadas e por balas perdidas? Que trabalhadores saem de casa às 5 da manhã em busca do pão de cada dia e se perdem em meio à um tiroteio entre traficantes? Que centenas de milhares de pessoas, em pleno século XXI ainda vivem sem o mínimo de alimentação, higiene e saneamento básico? Será que essas pessoas, que ficam "de luto" por guerras de outros lugares, olham para o próprio umbigo? Estas pessoas, tão zelosas pelo pobres e indefesos já fizeram algum tipo de trabalho voluntário ou quem sabe, até mesmo uma doação de sangue? Pois bem, eu posso dizer que já visitei asilos, creches de crianças carentes, sou voluntária em uma instituição, doadora de sangue e cadastrada como doadora de medula. Isso não me faz uma pessoa superior mas sim, uma pessoa realista. 

II
O que muitos chamam de irresponsabilidade ou falta de vergonha na cara trata-se de uma doença. Pessoas dependentes, seja de drogas, álcool ou remédios precisam de ajuda clínica e psicológica. É bem fácil julgar quando se é um fdp filhinho da mamãe e nunca teve contato com pessoas nesta situação. Não é fácil e garanto que grande parte das pessoas que dependem dessa porcaria, gostariam de se livrar dela.
Não falo apenas das pessoas chamadas populares. Falo também da mídia de merda desse país. A mídia que divulga propagandas de bebidas alcoólicas durante o intervalo da novela das 9 e vem bancar moral. 
Falo da sociedade em si, tabagista, alta consumidora de álcool e que não fica sem seus remédios para dormir, emagrecer, que fazem uso de anabolizantes, entre outras tantas porcarias. Remédios, embora legalizados, também são drogas e causam dependência.

Falando ainda sobre drogas, álcool e também depressão, já que o assunto é de princípio sobre a morte do Chorão, que segundo a família, sofria de depressão desde a morte do pai. Isso não é motivo de julgamento. É uma doença da sociedade. A sociedade brasileira em si, está atolada no meio disso. Milhares de pessoas fazem uso de drogas, são alcoólatras e sofrem de depressão. O assunto hoje, aproveitando a notoriedade da morte dele, deveria ser sobre como encontrar a solução. Sobre medidas de prevenção e assistência. Sobre como resolver. Não tripudiar. Drogas é um problema de saúde pública

III
Mídia barata, sensacionalista e sem escrúpulos, que divulga fotos de pessoas mortas (foi divulgado fotos dos cadáveres das vítimas da boate Kiss, do Chorão, da Mércia Nakashima, Marcos Matsunaga e outros tantos) sem pensar nos familiares, amigos e pessoas que sintam um pouco que seja de compaixão (tente procurar no tio Google fotos de crimes e pessoas mortas e entenda do que eu estou falando). Isso é estupidez, falta de respeito, e desespero em vender notícia. 
Ainda esta semana me deparei com uma montagem de fotos nas redes sociais. Nesta montagem, aparece: Kurt Cobain, Mamonas Assassinas, Amy Winehouse, Freddie Mercury, Michael Jackson, Renato Russo, Cazuza, Bob Marley, Whitney Houston, Cassia Eller e Raul Seixas. Acima da montagem tinha a frase: "Por mais legal que uma pessoa seja, por maior que seja seu talento... morte por overdose não é fatalidade, é suicídio." Bem, destes nomes que aparecem e eu citei, vários não morreram de overdose (muita gente sabe disso, mas é uma informação errada e que fere o nome de pessoas que não podem se defender).

Além de tudo isso, essa mídia ridícula e várias pessoas adoram dizer que o rock incentiva o uso de drogas e o sexo. A cada dia, aparece uma "música" diferente (e normalmente estão no palco do Domingão do Faustão, Caldeirão do Huck, etc.). Sertanejo universitário que tem na letra "nós fazer um parapapá", funk que fala que "se fica de caozada (essa palavra existe?) a porrada come" e pagodes que citam "quatro paredes é intimidade, é leite condensado no umbigo." HIPOCRISIA PURA.

Por fim, termino com o parágrafo final de um texto escrito por Tico Santa Cruz:
"Hipocrisia FUDIDA ficar jogando pedra em quem não pode se defender como se a vida de todos que estão desferindo golpes fosse um santuário de bons exemplos. 
Reflitam!"  

NOTA: Quem discorda fique à vontade para expor sua opinião.

0 comentários:

Postar um comentário







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!