Blá, blá, blá, eu te amo.

04 outubro 2012



Nunca gostei de namoro meloso. Sabe, daqueles que chegam a transpirar mel ou qualquer outra coisa grudenta.
Beijos cinematográficos em público, namorados dando comida um na boca do outro, apelidos açucarados (mozi, mozinho, xuxu, ecaa) e tantas outras demonstrações desse tipo chegam a me enojar. Nunca entendo essa necessidade toda de afirmar o tal amor. 
Com o uso das redes sociais então, isso piorou e muito!
O que um posta, o outro curte. Meu amor pra cá, minha vida pra lá.
PAREM COM ISSO!
ISSO É CHATO!
É insuportável. E não pensem que sou uma anti-romântica. Muito pelo contrário. Mas romantismo é diferente disso.
É tempo em que "estar em um relacionamento sério" é tudo. Mas isso não basta. Tem que ficar afirmando essa paixão toda. Paixão essa, que nem sempre existe. Às vezes é apenas um status para dar satisfação para alguém que não deveria ter nada a ver com a sua vida. E se realmente for verdadeiro, não precisa ficar mostrando o tempo inteiro. 
Não precisa postar todo santo dia no mural do namorado o quando vocês se amam. Se vocês realmente estão bem, é notável nos pequenos atos, não em meia dúzia de palavras publicadas. Não tem porque dar essa satisfação toda para a sociedade e seus amigos/família.
Ainda mais hoje, época em que relacionamentos duram tanto quanto um trailer de um filme. Casais se juntam e se desfazem em questão de poucas semanas. Conheços casos em que o namoro durou UMA semana. E ai, é legal fazer papel de idiota depois de tantas coisinhas fofinhas escritas?
Sem contar na tal história da aliança de compromisso. 
Oi? Aliança de compromisso? Sim! Estamos retrocedendo e voltando ao século XIX. 
Casais fazem um mês de namoro e já estão com o anel mágico no dedo. Agora me expliquem: o que um simples anel te assegura um compromisso? É só um pedaço de metal com uma frase bonita, ou o clichê do nome da pessoa e data do início do namoro gravado dentro. 
Você e seus 30 dias de namoro e uma aliança no dedo. Isso te garante que não vai ser traída (o) ou que o namoro vai durar? 
Existem casamentos de anos, com alianças de ouro, colares de diamantes e quatro filhos que terminam. Se for para terminar, não importa o tempo, não importa se tem aliança ou não, vai acabar e ponto. 
Não entendam mal. Eu não estou dizendo que sou contra relacionamentos, ou que então eles devem ser entre quatro paredes. O que eu quero dizer é que o amor não é demostrado pelo número de "eu te amo" que tem no seu mural do Facebook. Não é medido pela quantidade de demonstração ou pela largura da aliança. É transmitido pelo simples gesto de abrir a porta do carro, do jeito de pegar na mão, ou com um beijo na testa. 
Na maioria das vezes, os relacionamentos mais discretos são os que tem mais cumplicidade entre o casal, logo, são o que duram mais. 
Pensem nisso.



2 comentários:

  1. o amor é um assunto dificil de falar pq cada um tem a sua opinião, já eu acho que tudo tem que ser na medida certa, tudo em exagero cansa. Se os namorados são grudentos demais, se beijam demais, tem essa melação demais, com certeza um dia isso cansa. E eu acho que em um namoro tem que ter sim esse carinho e dizer todos os dias o quanto um ama o outro, pq a melhor coisa do mundo é amar e ser amada.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo Thalita. A questão que eu expressei aí que os casais exageram em publico. Com certeza, carinho e um "eu te amo" nunca é demais!
      Obrigado pelo comentário querida!

      Excluir







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!