E se...

29 agosto 2012

 
Ei, sou eu...
Eu não queria dar o braço a torcer, mas eu preciso te dizer. Eu tenho pensado muito em você. Bastante, na verdade. Não que eu passe 24 horas do meu dia fazendo isso.
De vez em quando me pego com os olhos fixados no celular, vendo seu nome e relendo pela milésima vez suas mensagens. Confesso que sempre que escuto aquela música eu lembro de você.
Achei que viver sem tua presença era algo muito simples. Achei que seria fácil de seguir sem você. Eu sinto muito por não ter insistido mais. A saudade aperta. Em pouco meses você fez mais estragos do que muitos.
A cada vez que você aparece nos meus sonhos, quando desperto, lamento por não ser realidade.
A verdade é que poderia ter sido diferente. Somos responsáveis por tudo na nossa vida. Inclusive pelas conseqüências dos nossos atos. Temos livre arbítrio e podemos fazer nossas próprias escolhas. Por diversas vezes deixamos a oportunidade passar por comodidade, orgulho ou por medo. Mas se deixamos a chance ir e não podemos voltar atrás, isso pode nos atormentar pelo resto da vida, mas abrir mão do orgulho nunca foi seu ponto forte. Nem o meu.
Tudo poderia ter sido diferente.
A saudade continua aqui, dói, mas a oportunidade já foi perdida.
Algumas coisas não precisam ser ditas para serem entendidas. Bastaria ver seu nome piscando no meu celular e eu entenderia.
Você fica na espera da minha presença e eu fico me perguntando porque você não veio.
Tudo poderia ter sido diferente se você tivesse dado uma chance para nós. É melhor se arrepender de ter “tentado” do que pensar “e se...”. E se... é uma pergunta que você nunca vai saber a resposta. 


0 comentários:

Postar um comentário







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!